quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O país do mensalão.

Que país é esse?
Criança sem escola
Gastam-se fortunas com jogo de bola.
a saúde está doente
os políticos só querem o voto da gente
Adulteram-se painéis, fraldam-se licitações
Enquanto isso na favela a morte impera
Traficante é quem comanda
decidem se vai haver aula e até se o comércio vai funcionar
e ainda gastam-se fortunas com o Fernandinho Beira Mar
O salário do professor a tempos já expirou
a conta do telefone já aumentou
os políticos indecentes
enchem o saco da gente
com dicursos populistas
prometem saúde, educação,
enquanto isso continuamos,
sem cultura, saúde e educação
No hospital público
falta até linha de sutura
enquanto isso em Brasília
os políticos desfilam em seus carrões
gastandando seus mensalões.

Francineti

Poema do Adeus.






Lula deixa a Presidência em alto estilo:

Entenda o porquê do Presidente Lula dizer que gostou muito de ter governado o Brasil. Pegou tudo fácil: o Brasil sem inflação; programas sociais dando certo, matando a fome do povo; o Judiciário em plena harmonia, bastando uma conversinha aqui, outra acolá. Enfim, governou em céu de brigadeiro, digo, de mensaleiro.
Leia matéria do Jornal Folha de São Paulo:
Empresário paga aluguel de R$ 12 mil de filho de Lula
JOSÉ ERNESTO CREDENDIO
ANDREZA MATAIS
DE BRASÍLIA

Um dos filhos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luís, mora desde 2007 em apartamento alugado por R$ 12 mil nos Jardins, bairro nobre de São Paulo. Quem paga a conta é uma empresa com contratos com vários governos, entre eles o federal.
Lulinha, como Fábio Luís é conhecido, não é sócio da empresa que paga o aluguel. Mas o Grupo Gol, que alugou o apartamento, é do empresário de mídia e mercado editorial Jonas Suassuna, sócio de Lulinha em um outro negócio, a empresa de conteúdo eletrônico Gamecorp.
Lulinha diz que mobiliou imóvel e pagou despesas
Oi eleva repasse a empresa deficitária de filho de Lula
Filhos de Lula são sócios em 2 holdings
Primo do ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB), Jonas fez fortuna com venda de CDs da Bíblia gravados por Cid Moreira.
Procurado pela Folha, Jonas Suassuna disse que não vai mais pagar o aluguel para o filho do presidente. O grupo tem contrato com vários governos para venda de livro didático; do governo federal, recebeu valores irrisórios nos últimos oito anos.
No prédio, há um apartamento que foi ocupado pelo presidente de uma das maiores usinas de açúcar do país. Há uma unidade por andar, com quatro suítes e o mesmo número de vagas na garagem. O último pavimento conta com deck e piscina. O valor de cada unidade é estimado em R$ 1,8 milhão.
Lulinha disse à Folha que foi morar com o amigo em 2007, quando se separou.
"Ele arcava com o aluguel e eu entrei com os móveis da minha antiga residência e assumi as despesas do apartamento. Há quatro meses pedi para ficar com todo o apartamento, pois me tornei pai, e estamos transferindo o contrato para meu nome."
Já Suassuna, que mora no Rio, disse que tinha um quarto no apartamento, que usava quando viajava a São Paulo até Lulinha levar a mulher e o filho para lá.
ALUGUEL
A Folha apurou que até hoje é Suassuna quem paga o aluguel, e o dono do imóvel não havia sido contatado até a semana passada para discutir mudança no contrato.
Quando alugou o apartamento, o Grupo Gol informou ao proprietário que ninguém moraria lá. O imóvel seria usado para acomodar os executivos da empresa que eventualmente viajassem do Rio, onde está sediada, para São Paulo.
O dono do imóvel afirmou ter sabido pela Folha a identidade do inquilino.
Outro filho de Lula, Luís Claudio, também mora num apartamento nos Jardins, mas em prédio menos luxuoso do que o do irmão.
Luís Claudio disse à Folha que mora com amigos que alugaram o apartamento.
Como a Folha mostrou ao longo desta semana, ambos deixaram a condição de estagiários antes de o pai virar presidente e hoje, oito anos depois, têm seis empresas --apenas uma delas, a Gamecorp, tem sede própria e corpo de funcionários.
O escritório de Lulinha também fica nos Jardins. No mesmo endereço está o escritório da Editora Gol, de Suassuna, e também registrada a G4 Participações, uma das empresas de Lulinha.

Senadinho Cultural.

Atitude

Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.
E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes.

Cecília Meireles
Uma família não é um grupo de parentes; é mais do que a afinidade do sangue, deve ser também uma afinidade de temperamento. Um homem de génio muitas vezes não tem família. Tem parentes.
Fernando Pessoa

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Bom conselho:

Cuidado! Muito cuidado! Governadora Rosalba Ciarlini. Em política não existe esta história de felizes para sempre. Os aduladores de hoje serão seus carrascos de amanhã. É só olhar no retrovisor.
De um observador político na reunião de ontem no senadinho do Miduei.

Medite.

O ano será novo quando a Justiça prender todos os culpados e não apenas alguns deles, exatamente aqueles que não cometem crimes contra a coletividade. O ano será novo quando tivermos a certeza de que a violência não mais será fator de eliminação física da juventude, quando for possível acordar e ver manhãs sem sangue nas janelas.
Fonte: Editorial do Jornal Pequeno. São Luís/MA

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Ei! Abestado! Dê uma lidazinha aí. Mais impostos virão.

CNJ: TJ/ES possuía serviço de degustação de café
15 de outubro de 2009
Além de suspeitas de nepotismo e de morosidade, a Corregedoria Nacional de Justiça constatou que o Tribunal de Justiça do Espírito Santo possuía assessoria para “análise sensorial do café”.
Segundo o relatório da inspeção, aprovado pelo CNJ no dia 14/10/09, o TJ/ES contratou “serviço de degustação do café”, ao custo de R$ 110,00 pela análise de cada três mil quilos. Esse serviço, segundo o CNJ, “”não guarda pertinência lógica com as finalidades do órgão de serviço judiciário”.
No relatório noticiou-se, ainda, a suspeita de 17 casos de nepotismo simples e 2 de nepotismo cruzado, além de excesso de servidores requisitados do 1º grau.
Não bastasse, a inspeção constatou que nos últimos quatro anos o TJ/ES gastou R$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões) com a locação de equipamentos de informática, quantia suficiente para a aquisição de 10.823 (dez mil, oitocentos e vinte e três) computadores.
Há quase um ano o CNJ havia determinado ao Tribunal de Justiça da Bahia o cancelamento de processo licitatório destinado à aquisição de tapetes persas. Agora, constata o “serviço de degustação de café” no Tribunal Capixaba…
Qual será a próxima constatação? O Migalhas dá um palpite: “Se o CNJ for pesquisar verá que há Tribunal que compra até xampu para carro, pois montou um lava-carro para manter a frota do belo presidente sempre lustrosa”.
Vamos aguardar os próximos relatórios do CNJ…

Parabéns, Tiririca. Lá, Você encontrará uma ruma.

domingo, 26 de dezembro de 2010

O dia do Juízo Final. (Tadeu Arruda Câmara).


Como poderemos desejar feliz 2011, quando a previsão do Pastor Harold Gulli é para o fim do mundo?
Ele diz até o dia do grande Juízo final: 21 de maio de 2011. Embasado na Bíblia, ele prova com fartos argumentos o derradeiro dia da humanidade.
Eu, particularmente, fiquei pensando como as pessoas se comportarão no dia do grande juízo final.
Como as pessoas inquiridas sobre suas iniqüidades responderão ao grande Mestre. Não sei o porquê, mas o nome que veio em primeiro lugar foi o Presidente Lula. Talvez pela minha paixão política. Queria ver a cara dele quando o “Grande Juiz”, o Mestre dos Mestres perguntar: “Senhor Luís Inácio Lula da Silva o senhor sabia da existência do “mensalão”? Como o Senhor explorou tantos miseráveis com planos eleitoreiros tipos bolsas? Como seu filho, o gênio, ficou milionário em menos de dois anos, quando o meu aí na terra passou 33 anos, voltando mais pobre do que quando enviei?
Quero ver a cara do mensaleiro José Dirceu, talvez, se ele tomar conhecimento deste julgamento, faça mais plástica, quando o Mestre perguntar-lhe o porquê da marca da bengalada na cabeça.
E Dilma Rousseff? Quando perguntarem seu relacionamento com ex-governador Ademar de Barros.
E os Genuino? Como foi que eles colocaram tantos dólares na cueca.
Senhor Sílvio Pereira, como foi que você teve coragem de extorquir um Jipe zero quilômetro, marca Land Rover , quando meu discípulo José, aí na terra, andava a bordo de um jumento?
Na política local, queria ver a cara da ex-governadora Vilma de Faria quando o Mestre perguntar pela operação Hígia. Se ela iria responder como respondeu à imprensa: “Está muito cedo para julgamentos”.
No tocante ao ex-governador Geraldo Melo, lá estarão esperando por ele Odilon Ribeiro Coutinho e Roberto Varela. A briga vai ser grande.
Ao ex-governador Garibaldi Alves, com certeza, o Mestre perguntará pelo abortamento da CPI da Cosern. E ele meterá a mão no bolso à procura de Lexotan.
E os Vereadores da Operação Impacto? Aí sim terá fim o julgamento. Porque o Mestre já sabe de tudo lá do céu, e Renato Dantas em suas orações, já mandou subsídios.

Lição aos saqueadores da Nação:

Bispo emérito de Limoeiro do Norte recusa comenda concedida pelo Senado .
O bispo emérito de Limoeiro do Norte (CE), dom Manuel Edmilson da Cruz, 86, recusou a Comenda de Direitos Humanos Dom Helder Camara, entregue hoje, 21, no Senado Federal, a pessoas que se destacaram na defesa dos Direitos Humanos. Dom Edmilson, que teve seu nome indicado pelo senador Inácio Arruda (CE), disse que receber a Comenda seria “um desrespeito aos direitos humanos do contribuinte” por causa do aumento de 61% do salário que os parlamentares se deram na semana passada.
“A condecoração hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi Dom Helder Camara. Desfigura-a, porém. Sem ressentimentos e agindo por amor e por respeito a todos os Senhores e Senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la!”, disse o bispo.
Para dom Edmilson, o aumento do salário recebido pelos parlamentares deveria ser na mesma proporção do aumento do salário mínimo e do aposentado. “O aumento a ser ajustado deveria guardar sempre a mesma proporção que o aumento do salário mínimo e da aposentadoria. Isto não acontece. O que acontece, repito, é um atentado contra os Direitos Humanos do nosso povo”.
Além de dom Edmilson, foram condecorados o bispo emérito de São Felix do Araguaia (MT), dom Pedro Casaldáliga; os defensores públicos, Wagner de La Torre e Antônio Roberto Cardoso e o deputado estadual do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo. A escolha dos nomes foi feita pelo Conselho da Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara, e pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal (CDH).
Confira a íntegra do discurso de dom Edmilson

Discurso de Dom Manuel Edmilson da Cruz, Bispo Emérito da Diocese de Limoeiro do Norte – CE, durante a outorga da Comenda de Direitos Humanos Dom Helder Camara, conferida pelo Senado Federal, no dia 21 de dezembro de 2010
A surpresa chegou aos meus ouvidos à noitinha, quinta-feira 16 de dezembro. Como o alvorecer da aurora e a vibração cantante de um bom-dia. Mais que surpresa: era como se alguém de extraordinária generosidade tivesse enfocado uma libélula projetando a sua leveza e levando-a a atingir as proporções de um águia ou de um condor.
Passa por esse crivo o meu cordial agradecimento ao senhor Senador Inácio Arruda, aos seus ilustres Pares que o apoiaram e a todo Congresso Nacional.
Pensei, em vista dos meus oitenta e seis anos, em receber essa honraria por meio de um representante. Mas Congresso Nacional merece respeito. Verdadeiro Congresso Nacional é sinal de verdadeira democracia.
A honrosa condecoração, porém, dos Pais da “Pátria”, (como diriam os Romanos “Patres Conscripti”), me faz refletir. Precatórios que se arrastam por décadas; aposentados, idosos com suas aposentadorias reduzidas; salários mínimos que crescem em ritmo de lesmas... depois de três meses de reivindicações e de greves, os condutores de ônibus do transporte coletivo urbano de Fortaleza, dos cerca de 26% de aumento pretendido, mal conseguiram e a duras penas, pouco mais de 6%, quer para a categoria, quer para o povo, principalmente os pobres da quinta maior cidade do nosso Brasil.
Pois é exatamente neste momento que o Congresso Nacional aprova o aumento de 61% dos honorários de seus Parlamentares que em poucos minutos chegam a essa decisão e ao efeito cascata resultante e o impõe ao povo brasileiro, o seu, o nosso povo. O povo brasileiro, hoje de concidadãos e concidadãs, ainda os considera Parlamentares? Graças ao bom Deus há exceções decerto em tudo isso. Mas excetuadas estas, a justiça, a verdade, o pundonor, a dignidade e a altivez do povo brasileiro já tem formado o seu conceito. Quem assim procedeu não é Parlamentar. É para lamentar. Prova disto? Colha na Internet.
Bem verdade é que a realidade não é assim tão simples e a desproporção numérica, um dado inarredável. Já existe – e é de uma grandeza bem aventurada! – o SUS; o bolsa família. Aí estão trinta milhões de brasileiros, que da linha de pobreza, às vezes até da indigência, alcançaram a classe média. É verdade a atuação do Ministério da Saúde. Existe o Ministério da Integração Nacional. É verdade! Mas não são raros os casos de pacientes que morreram de tanto esperar o tratamento de doença grave, por exemplo, de câncer, marcado para um e até para dois anos após a consulta. Maldita realidade desumana, desalmada! Ela já é em si uma maldição. E me faz proclamar em pleno Congresso Nacional, como já o fiz em Assembléia Estadual e em Câmara Municipal: Quem vota em político corrupto está votando na morte! Mesmo que ele paradoxalmente seja também uma pessoa muito boa, um grande homem. Ainda não do porte de um Nelson Mandela que, ao ser empossado Presidente da República do seu país, reduziu em 50% o valor dos seus honorários.
Considerações finais
Senhores e Senhoras,
Sinto-me primeiro, perplexo; depois, decidido. A condecoração hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi Dom Helder Camara. Desfigura-a, porém. Sem ressentimentos e agindo por amor e por respeito a todos os Senhores a Senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la! Ela é um atentado, uma afronta ao povo brasileiro, ao cidadão, a cidadã contribuintes para o bem de todos com o suor de seu rosto e a dignidade do seu trabalho. É seu direito exigir justiça e eqüidade em se tratando de honorários e de salários. Se é seu direito e eu aceitar, estou procedendo contra os Direitos Humanos. Perderia todo o sentido este momento histórico. O aumento a ser ajustado deveria guardar sempre a mesma proporção que o aumento do salário mínimo e da aposentadoria. Isto não acontece. O que acontece, repito, é um atentado contra os Direitos Humanos do nosso povo.
A atitude que acabo de assumir, assumo-a com humildade. A todos suplico compreensão e a todos desejo a paz com os meus sinceros votos e uma oração por um abençoado e Feliz Natal e um próspero e Feliz Ano Novo!
DEUS SEJA BENDITO PARA SEMPRE!

STF É USADO PELOS PARLAMENTARES PARA ADIAR CONDENAÇÕES

Parlamentares usam STF para adiar condenações. Demora no julgamento de processos estimulam políticos a usar foro privilegiado para arrastar decisões da Justiça por tempo indeterminado - 29 de setembro de 2010 0h 00 - Felipe Recondo / BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo
O comentário é de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF): se a condenação a sete anos de prisão do deputado federal José Tatico (PTB-GO), anteontem, fosse regra e não uma exceção, deputados e senadores já teriam apresentado uma proposta para extinguir o foro privilegiado.
Com as brechas abertas pela lei, ainda é interessante para os parlamentares serem julgados pelo Supremo, especialmente em função da demora na tramitação dos processos.
A lista de parlamentares a espera de julgamento no Supremo é extensa. Alguns processos estão no tribunal há anos sem solução e sem expectativa de serem julgados.
O deputado Jader Barbalho (PMDB-PA), por exemplo, responde a cinco ações penais, a mais antiga delas de maio de 2003. Mesmo passados sete anos, nenhuma está pronta para julgar.
O mesmo vale para o deputado Paulo Maluf (PP-SP). As manobras utilizadas pela defesa do deputado, como arrolar uma testemunha no Afeganistão ou nunca ser encontrado na Câmara para ser intimado, contribuem para a demora dos processos.
O senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) também responde a ações penais no Supremo. Os processos chegaram ao tribunal porque Collor conseguiu se eleger em 2006. Desde então, Polícia Federal e a Procuradoria-Geral da República buscam provas de sua culpa. Com sua possível eleição para o governo de Alagoas, o processo sairá do Supremo e vai para o Superior Tribunal de Justiça, competente para julgar processos que envolvam governadores. Esse trânsito também deve atrasar os julgamentos.
Os ministros relatam ter uma série de dificuldades para condenar um parlamentar. A quantidade de outros processos em tramitação, a falta de tempo para se dedicar apenas a processos criminais, as manobras usadas pelos políticos e a mudança de foro com o fim do mandato são algumas delas.
O ministro Joaquim Barbosa foi vítima desse conjunto de possibilidades à disposição dos parlamentares. Depois de 12 anos tramitando no Supremo, o processo contra o então deputado Ronaldo Cunha Lima por tentativa de homicídio acabou arquivado. Às vésperas do julgamento, Cunha Lima renunciou ao mandato. Sem foro privilegiado, o processo foi remetido para a primeira instância.
Até este ano, o Supremo só havia condenado um deputado em toda a sua história, e não foi por corrupção. Em 1974, o então deputado Chico Pinto, do MDB da Bahia, denunciou da tribuna da Câmara a ditadura chilena de Augusto Pinochet, que estava em visita ao Brasil. O deputado foi condenado a seis meses de prisão, enquadrado na Lei de Segurança Nacional.
Neste ano, por exemplo, o STF condenou o ex-prefeito de Curitiba e então deputado Cássio Taniguchi (DEM) a duas penas de três meses de detenção pela prática dos crimes de responsabilidade. Mas em função da demora no julgamento, os crimes estavam prescritos.
COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Que motivos impedem os magistrados de exercerem uma reação contra o atual sistema judiciário e leis que deixam a justiça ser manipulada pelos parlamentares? Que motivos impedem os magistrados de reagirem contra a centralização das decisões no STF onde a burocracia e o acúmulo de trabalho deixam a justiça morosa, desmoralizada e desacreditada? Que motivos impedem os magistrados de buscar a eficácia da justiça no Brasil fazendo uma reforma geral e legal no âmbito judiciário e jurídico?
Confesso que não entendo o pensamento destes doutores em Direito e Justiça.
Fonte: 'Mazelas do Judiciário".

Humor.

QUEM FOI QUE DISSE QUE PADRE ENTENDI DISSO!!!!!!

Manhã tranqüila numa cidadezinha do sul das Minas Gerais (Arceburgo)
O padre estava em frente à igreja quando viu passar uma garotinha de uns
nove ou dez anos, pés descalços, franzina, meio subnutrida, ar angelical,
conduzindo umas seis ou sete cabras.
Era com esforço que a garotinha conseguia reunir as cabras e fazê-las
caminhar.
O padre observava a cena. Começou a imaginar se aquilo não era um caso de
exploração de trabalho infantil e foi conversar com a menina.
- Olá, minha jovem. Como é o seu nome?
- Rosineide, seu padre.
- O que é que você está fazendo com essas cabras, Rosineide?
- É pro bode cobrir elas, seu padre. Tou levando elas lá pr'o sítio de seu
João.
- Me diga uma coisa, Rosineide, seu pai ou seu irmão não podiam fazer isso?
- Já fizeram... Mas num dá cria... Tem que ser um bode mesmo!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Senadinho cultural:

GLOSA
Pedi tanto a seu Noel
Um brinquedo que não tem.

Pensei que era de papel
Um brinquedo de verdade
Essa tal felicidade,
Pedi tanto a seu Noel.

Que desengano cruel,
Ou Papai Noel não vem
Ou se perdeu pelo além
Ou morreu no desconsolo
E eu pedindo feito um tolo
Um brinquedo que não tem.
Marivaldo Ernesto

O Juízo Final:



http://www.youtube.com/watch?v=ihqaOG5ORKk&feature=player_detailpage

O sucesso está de volta.



Quem te viu, quem te vê.

Você! Ideli Salvati? Eu não acredito!

Circulando via e-mail:

....EU FIQUEI MUITO
ORGULHOSO COM A DECISÃO
... DE DAR AUMENTO AOS SENADORES
. E DEPUTADOS.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Curiosidade.

Origem da Cachaça
Antigamente, no Brasil, para se ter melado os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo. Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse.
Um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou! O que fazer agora?! A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do feitor. No dia seguinte, encontraram o melado azedo (fermentado). Não pensaram duas vezes e misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo. Resultado: o "azedo" do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando, formando, no teto do engenho, umas goteiras que pingavam constantemente.
Era a cachaça já formada que pingava, por isso o nome "PINGA". As gotas, quando batiam nas suas costas marcadas com as chibatadas, ardiam muito, por isso o nome "AGUARDENTE". Caindo em seus rosto se escorrendo até a boca, os escravos viram que a tal goteira dava um barato, e passaram a repetir o processo constantemente. Hoje, como todos sabem, a pinga é símbolo nacional!
Fonte: Raphael Tozelli Carneiro

Do texto depreendemos que a escravidão teve seu lado positivo, economicamente.
Não fossem os senhores de engenho, e o descuido dos escravos, não haveria tanto comerciante ganhando dinheiro com a venda da Pinga.
Agora, toda vez que você ingerir um gole de Pinga, lembre que alguém suou muito para descobrir a Aguardente que lhe ardia nos lombos cortados das chibatadas.
Valorize quem descobriu a bebida, mas beba com moderação!

Escolha o sabor.


Pra começo de governo:

Futura ministra usa verba irregular em hospedagem
DE SÃO PAULO
A futura ministra da Pesca, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), gastou mais de R$ 4.000 em verba indenizatória do Senado com pagamento de diárias de um hotel em Brasília enquanto recebia auxílio-moradia, o que é irregular, informa reportagem de Matheus Leitão, Andreza Matais e José Ernesto Credendio, publicada na Folha desta quinta-feira.
O Senado informou que o uso da verba indenizatória para essa finalidade não é permitido, uma vez que os senadores já recebem um benefício para custear despesas com moradia em Brasília no valor de R$ 3.800 mensais. Ou seja, ela recebeu duas vezes pela mesma despesa.
Após ser procurada ontem, Ideli, há oito anos no Senado, disse por meio de nota ter havido um erro da sua assessoria e mandou devolver o dinheiro aos cofres públicos.
A Folha apurou que a petista pediu ainda ao Senado que apague a informação sobre o gasto no site da Casa, onde ficam registradas todas as despesas dos senadores com a verba indenizatória, após o ressarcimento.

Lembrete:


Cuidado Dra. Rosalba Ciarlline, não faça o erro de começar seu governo por onde os outros terminaram. Os escarcéus de governos passados podem voltar com força total. Como dizia um amigo, lá pras bandas de Angicos-rn: "Quem levanta defunto de assombra com ele". É só dá uma olhada nos jornais da época e constatar os escândalos, ainda, nem julgados pela justiça. Mossoró é diferente do resto do RN.

domingo, 19 de dezembro de 2010




Lindos e Fofos Cartões
www.cartooes.com


O Exército perdeu sua bússula.

Enquanto o Exército brasileiro é reduzido a uma "guarda" para a seleção de futebol, traidores e mercenários comunistas que tentaram a sua destruição são convidados para palestras, ou glorificados como Prestes e a agente soviética Olga Benário.
Quem renega o passado, nunca terá futuro!
O Centro de Comunicação Social do Exército (CComSEx), na Edição Especial do Dia do Soldado (25 de agosto), em encarte feito na Folha Dirigida, faz justa e digna homenagem ao maior de nossos soldados, Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias.
Nas 2ª e 3ª páginas do encarte, há as respectivas manchetes: "Ontem - defendendo a liberdade" e "Hoje - mantendo a paz".
Na 2ª página, há fotos que destacam a atuação da Força Expedicionária Brasileira (FEB), desde o embarque do contingente, com destino à Itália, até a posição de tropas nas proximidades de Monte Castelo, patrulhamento de Montese, negociações para a rendição de uma Divisão alemã às tropas brasileiras e o desfile na Avenida Rio Branco, Rio de Janeiro, na volta vitoriosa dos pracinhas à Pátria.
Na 3ª página, há fotos de integrantes do Exército em Operações de Paz no exterior, patrocinadas pela ONU, assim como ações cívico-sociais internas e o trabalho dos batalhões de Engenharia de Construção, ajudando o Ministério dos Transportes na construção de rodovias e ferrovias.
O enfoque da 2ª página é altamente diplomático e político, pois não há como deixar de louvar a participação da FEB na luta mundial contra o nazifascismo, ainda que de uma maneira secundária, proporcional à força de seu minguado contingente. É o tipo de abordagem que não suscita nenhum tipo de refutação.
Porém, ao imprimir a manchete "Ontem - defendendo a liberdade", muito mais pertinente seria o Exército mostrar ao País sua participação direta, contundente, crucial e vitoriosa em uma luta mais recente, aqui dentro do território nacional, não no teatro-de-operações europeu: a luta contra o comunismo durante o auge da Guerra Fria.
Entende-se que o general-chefe do CComSEx, ao imprimir o folheto verde-oliva, tenha se mostrado diplomático e político, e não queira entrar em atrito com o Comandante do Exército, que, por sua vez, não queira entrar em confronto com a cúpula do governo Lula da Silva, que tem entre seus ministros ex-integrantes terroristas e guerrilheiros comunistas, a exemplo de José "Daniel" Dirceu, antigo membro do Movimento de Libertação Popular (Molipo), grupo terrorista criado pelo lúgubre Manuel Piñero Losada, o "Barbarossa", chefe do serviço secreto cubano.
Porém, é vergonhoso tomar conhecimento da subserviência de nossos generais frente às atuais lideranças socialisteiras, sonegando preciosas informações à sociedade, especialmente aos jovens que todo ano ingressam na caserna, na medida em que se omitem covardemente e não fazem nenhum esforço para corrigir distorções históricas que hoje são acolhidas como verdades sem contestação.
Exemplo desse descaso com a História é o fato de nossos militares, acometidos de amnésia profunda, permitirem que alunos do Colégio Militar do Rio de Janeiro assistissem, durante a Semana do Exército, uma palestra de antigo terrorista, segundo noticiou o jornal O Globo de 19/08/2004, sob o título "Anos de chumbo": "O publicitário Manoel Cyrillo de Oliveira Neto faz palestra hoje, às 13h30m, no auditório da Petrobrás. Falará sobre o seqüestro do embaixador Charles Burke Elbrick, ocorrido em 1969 e do qual, como membro da Ação Libertadora Nacional, foi um dos participantes. Detalhe: a palestra é para alunos do Colégio Militar do Rio de Janeiro. Como aperitivo será servido o filme 'O que é isso, companheiro', de Bruno Barreto".
O que nossos generais deveriam dizer aos jovens recrutas é que se o Exército não tivesse combatido com rigor os movimentos terroristas marxistas das décadas de 1960 e 70, hoje estaríamos combatendo as FARB de José "Tirofijo" Genoíno nas matas de Xambioá, da mesma forma que a Colômbia luta contra as FARC até os dias atuais. Nunca deveriam nossos generais permitir que um antigo terrorista, que até hoje está proibido de entrar nos EUA, junto com Fernando Gabeira e outros envolvidos no seqüestro do embaixador americano, fosse apresentado como um legítimo herói. Senhores generais: por que não convidar um autêntico herói nacional, um homem fardado, que lutou na Guerrilha do Araguaia, para discorrer sobre os "anos de chumbo" no auditório, não o da Rua Chile, onde se situa a "Petrossauro", mas o da Rua São Francisco Xavier, onde fica o centenário Colégio Militar do Rio de Janeiro?
Aonde, afinal, quer chegar nosso outrora glorioso Exército Brasileiro? Teriam nossos generais perdido suas bússolas?
Há dois anos, o mesmo CComSEx do folheto diplomático convidou diplomaticamente a atriz Bete "Rosa" Mendes para participar de gravação sobre a mesma FEB do diplomático folheto. Para os oficiais daquele Centro, talvez ainda muito novos para entender o que foram os "anos de chumbo", ou astutamente alienados para não criarem nenhuma espécie de "ruído" estranho aos ouvidos do sistema comunofascista em ascensão no País, convém lembrar que a guerrilheira Bete, Mentes? foi quem acusou, no Uruguai, sem provas, o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, então adido militar naquele país, de ter sido torturador durante o período em que serviu na Operação Bandeirantes (Oban), em São Paulo. A dublê de artista e deputada petista foi desmentida no livro "Rompendo o Silêncio", de Ustra.
Porém, nem todos os nossos generais se tornaram "orgânicos" ao atual sistema socialisteiro visto nesta Terra dos Papagaios. Ano passado, no dia 27 de novembro, o Comandante Militar do Leste, general Luiz Manoel Valdevez Castro, organizou uma solenidade militar na Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, em memória de 28 autênticos heróis brasileiros, caídos pela mão sanguinária da hidra marxista, no episódio conhecido como Intentona Comunista. Alguns desses militares foram covardemente assassinados enquanto dormiam em suas camas nos quartéis. Não tiveram nenhum direito de autodefesa.
Para os militares que hoje sofrem de profunda amnésia, como ocorre no Centro de Comunicação Social do Exército localizado no "Forte Apache", em Brasília, convém lembrar que aquele levante foi arquitetado em Moscou, que enviou ao Brasil o calabar Luiz Carlos Prestes, o falso "cavaleiro da esperança", acompanhado da facínora Olga Benário, atualmente cantada em verso, prosa e filmografia pela máfia socialista.
Sugiro que os nobres oficiais, do Oiapoque ao Chuí, leiam a entrevista concedida por William Waack, autor de "Camaradas", o mais completo livro sobre a Intentona, com pesquisas nos arquivos de Moscou, à revista Época, que assim é finalizada:
"ÉPOCA - Isso tira de Olga e Prestes o romantismo, a luta por ideais?
Waack - Prestes e Olga eram, antes de mais nada, soldados do Partido, e a esses soldados não se admitiam crises de consciência. Dou um exemplo: entre a derrota do levante de novembro de 1935 e a prisão dos dois, no início de 1936, Prestes mandou matar a namorada do secretário-geral do PCB, Elza, uma moça inocente e ingênua de 18 anos, que foi estrangulada por militantes do partido. Ele suspeitava, erroneamente, que Elza fosse informante da polícia. E Olga não se opôs à decisão, segundo o agente soviético no Rio que chefiava o esquema clandestino. Não havia nada de romântico ali."
Senhores generais brasileiros: quem renega seu passado, nunca terá futuro. Porque o futuro, agora, pertence à Força Nacional de Segurança Pública, apresentada com toda pompa e circunstância ao País pelo Ministro da Justiça no dia 9 de agosto corrente. Uma luta antiga, subrepticiamente vencida pelo Partido dos Trabalhadores, que desde a Constituinte sonhava com a criação de uma Guarda Nacional e a liqüidação do Exército como defensor dos poderes constituídos, da lei e da ordem. Fatura feita e paga sem reclamação.
E, ao Exército, o que resta? Nada mais do que servir de guarda à seleção brasileira de futebol, para que jogue em Porto Príncipe os louros triunfalmente colhidos por Lula da Silva. Porque, antes de tudo, como diz uma célebre canção, "O Haiti é aqui!"
Félix Maier é escritor e publicou o livro "Egito - uma viagem ao berço de nossa civilização", pela Editora Thesaurus, Brasília.

Veja essa:

"O Brasil quando sonha sacode Washington; quando se move desloca o Continente;
e quando acordar abalará o mundo."
John Gerassi (jornalista americano)

Piada: Quase virgem

Mariazinha vai transar com o seu novo namorado,
Joaozinho, pela primeira vez:
- Amor, põe um dedo ?
- Claro, benzinho.
- Põe mais um ?
- Tá bom.
- Mais um ?
- Lá vai.
- Mais ?
- Só faltava um mesmo...
- Já pos a mão toda ?
- Já sim.
- Agora põe a outra.
- Hum... Tá bom.
- Pronto ?
- Pronto. As duas mãos.
- Agora bate palmas.
- Hummm, não dá...
- Viu como sou apertadinha ?

Humor.

Um caipira comprou um pequeno sítio, onde, a uns 500
metros havia uma pequena venda onde o proprietário
tinha o hábito de querer ver as razões da compra. A
primeira vez que o caboclinho foi à venda, entrou e
pediu:
- Bom dia, por favor eu quero um quilo de quirera.
- Pra que? - perguntou o dono da venda.
- Ora, pra que, para dar para as minhas galinhas!
- Cadê as galinhas?
- Tão lá no sítio, no meu galinheiro.
- Pois só vendo vendo uma das galinhas, retrucou o
vendeiro.
Volta o caipira com uma galinha embaixo do braço:
- Pronto, tá aqui a galinha, seô!
- Agora sim, pode levar a quirera.
Alguns dias depois, volta o caipira à vendinha e pede:
- Tarde! Faiz favô moço, me dá um quilo de arpiste.
- Prá que vóis micê qué um quilo de arpiste?
- Uai!, prá mó di dá pro meu passarinho!
- E quedê o passarinho?
- Tá na gaiola lá em casa, uai!
- Vois micê sabe que eu só vendo vendo, traz o bicho
prá cá. Volta o caboclinho com o passarinho dentro
de uma gaiola e diz: óia qui, óia, o passarinho.
- Agora sim, pode leva o arpiste.
Duas semanas depois, entra na venda o caipira na
venda, trazendo consigo um latão nas mãos e diz para o
vendeiro:
- Ô moço, faiz favô de pega aqui dentro da lata!
O vendeiro coloca a mão dentro da lata e ao retirá-la
exclama:
- Vixe santa, isto é merda seo!
Responde o matuto:
- Então, faiz favô, me dê quatro rolo de paper
higiênico!

Cavalo marchador.

Pessoas falsas.

Nos faltam dedos nas mãos para contar a quantidade de pessoas falsas que passam por nossa vida. Pois, a maioria das pessoas já foram vitimas em algum momento da vida dessas pessoas que só se aproximam de nós por interesse e cultivam um único e destrutível sentimento, a inveja. Segundo especialistas em relacionamentos e personalidades os falsos, interesseiros ou invejosos são pessoas frustradas pessoal, profissional, intelectual, econômica ou até sexualmente. Veja algumas dicas para saber identificar uma pessoa falsa e se afastar rapidamente:
Uma pessoa falsa não consegue conversar olhando no seu olho por muito tempo, tenta direcionar o olhar para as laterais, menos nos seus olhos.
Quando você conta a noticia de uma vitória sua ela apenas te cumprimenta com um simples aperto de mão, nunca dá aquele sorriso largo esboçando contentamento sobre sua vitória.
Sempre duvida quando você conta sua conquista pessoal ou profissional e age de forma agressiva.
Liga para você sem parar, deixa diversas mensagens no seu email ou Orkut e está sempre querendo conversar com uma insistência fora do normal.
Quando você consegue algo e ela não logo muda de comportamento, e na maioria das vezes para a te agradar e te bajular excessivamente.
A falsidade é considerada um distúrbio de caráter, prejudicando tanto os outros quanto a si próprio, por conta disso o acompanhamento com um psicólogo é fundamental. Mas, para isso a pessoa precisa tomar consciência de seu próprio problema e buscar ajuda.
Fonte: guia das dicas.

Podridão no Judiciário:

STJ afasta presidente e vice do Tribunal de Justiça do Tocantins
A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou o afastamento da presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, Willamara Leira, e do vice-presidente Carlos Luiz de Souza, além do desembargador José Liberato Povoa e dos assessores Dagoberto Pinheiro Andrade Filho e Manoel Pedro de Andrade de suas funções por seis meses. Os cinco são investigados pela Polícia Federal em um esquema de venda de sentenças e de autorização irregular de pagamento de precatórios.
O afastamento foi determinado pelo ministro João Otávio de Noronha, responsável pelo inquérito da investigação no STJ, e referendado pela corte. Apesar de a Polícia Federal ter pedido a prisão cautelar dos suspeitos, Noronha alegou que ainda não há elementos suficientes para decretar a prisão, porém não descarta tomar uma decisão caso seja provada a necessidade. O Ministério Público Federal (MPF) opinou pelo afastamento.
A presidente, o vice e os outros investigados estão também impedidos de entrar no tribunal do estado e usar veículos ou equipamentos do local. No entanto, continuarão a receber os salários por esse período. O prazo do afastamento pode ser prorrogado.
Da Agência Brasil

Ele voltou...O sucesso está de volta. Zé Dirceu voltou.


Mensalão, aqui me tens de regresso
E suplicante te peço a minha nova inscrição.
Voltei pra rever os amigos que um dia
Eu deixei a chorar me chamando de ladrão.
Mensalão, sabendo que andei distante,
Sei que essa gente falante vai agora ironizar:
"Ele voltou! O chefe voltou novamente.
Partiu daqui tão contente. Por que razão quer voltar?"
Acontece que a mulher que floriu meu caminho
De poder, dinheiro e arrumadinho, agora ganhou a eleição
Compreendeu e abraçou-me dizendo a sorrir:
"Meu amor, você pode voltar, não esqueça o seu mensalão.
Venha rever os seus dólares, seus depósitos, sua vida aristocrática.
Venha sonhar em novas negociatas e abraçar seus amigos leais.
Venha embora, pois me resta o consolo e alegria
De saber que depois de toda esta patifaria
É de mim que você gosta mais".

Os quarenta:


Onde estarão os quarenta do mensalão?
O Promotor batizou-os de quadrilha.
E o chefe deixa a Presidência com 87% de aprovação.
Então, meus amigos, o safado mesmo é quem aprova.
Medalhas para todos eles na ordem de importância.
1) José Dirceu de Oliveira e Silva
2) José Genoíno Neto
3) Delúbio Soares de Castro
4) Sílvio José Pereira
5) Marcos Valério Fernandes de Souza
6) Ramon Hollerbach Cardoso
7) Cristiano de Melo Paz
8) Rogério Lanza Tolentino
9) Simone Reis Lobo de Vasconcelos
10) Geilza Dias dos Santos
11) Kátia Rabello
12) José Roberto Salgado
13) Vinícius Samarane
14) Ayanna Tenório Tôrres de Jesus
15) João Paulo Cunha
16) Luiz Gushiken
17) Henrique Pizzolato
18) Pedro da Silva Corrêa de Olvieira
19) José Mohamed Janene
20) Pedro Henry Neto
21) João Cláudio de Carvalho Genu
22) Erivaldo Quadrado
23) Breno Fischberg
24) Carlos Alberto Quaglia
25) Valdemar Costa Neto
26) Jacinto de Souza Lamas
27) Antônio de Pádua de Souza Lamas
28) Carlos Alberto Rodrigues Pinto (Bipo Rodrigues)
29) Roberto Jefferson Monteiro Francisco
30) Emerson Eloy Palmieri
31) Romeu Ferreira Queiroz
32) José Rodrigues Borba
33) Paulo Roberto Galvão da Rocha
34) Anita Leocádia Pereira da Costa
35) Luiz Carlos da Silva (Prof. Luizinho)
36) João Magno de Moura
37) Anderson Adauto Pereira
38) José Luiz Alves
39) José Eduardo Cavalcanti de Mendonça (Duda Mendonça)
40) Zilmar Fernandes Silveira

Refrescando a memória:

Inveja.


Veja tudo sobre inveja neste artigo feito pela consultora Karin Sato, Administradores o portal da administração.

Inveja é o pesar pelo bem ou pela felicidade do outro. É um desejo violento de possuir o bem alheio. "Parece inadmissível o despertar de um sentimento considerado tão deplorável no ambiente corporativo. Mas, quando ele aparece, surge com uma sutileza inigualável, em comportamentos até considerados inadequados, mas muitas vezes fomentados pelas próprias lideranças", explica a diretora de educação corporativa da Leme Consultoria, Marcia Vespa.

Não se trata de um sentimento raro na vida profissional. Inclusive, há lugares propícios a ele. "Quando a confiança e a credibilidade entre líderes e liderados não estão instauradas; quando o discurso não condiz com a prática; quando não há alinhamento entre objetivos pessoais e organizacionais; quando as metas não são claras; e o potencial humano não é despertado, reconhecido e recompensado, o ambiente está fértil para o nascimento da inveja", avisa ela.

Inveja positiva
Porém, a inveja não é de todo negativa. "Se pensarmos na inveja como o desejo de possuir o bem alheio, entendendo esse bem como conhecimento, crescimento e evolução, o que até então era visto como pejorativo, pode se transformar em inveja positiva. Se é que podemos chamar de inveja", diz Marcia.

Para ela, querer ser ou ter algo que alguém próximo possui pode denotar inveja, somente se a conquista implicar necessariamente perdas para o outro. "Agora, que bom termos modelos que orientam os nossos sonhos de crescimento. Eu quero ser você amanhã porque o admiro. Isso é extremamente saudável. Mas, se o seu querer implicar no outro deixar de ter, aí você pode se denominar invejoso".

Para a consultora do IDORT/SP, Aparecida Bucater, primeiramente, é preciso entender que é natural admirarmos o sucesso e as realizações do outro. "E aceitar que é da natureza humana a necessidade de sentir-se reconhecido, valorizado, de querer fazer melhor. Podemos chamar certo grau de inveja de 'inveja do bem', que funciona como um impulso para as realizações, para a transformação".

Quando ela se torna um problema...
Da mesma forma que é preciso compreender por que sentimos a inveja, é preciso perceber quando essa vontade de ser melhor torna-se negativa, de acordo com Aparecida. "Quando esse desejo crônico de ter ou ser o que o outro é provoca dor, angústia, desgosto e insatisfação, bem como leva a pessoa a estar constantemente se comparando com os outros. Quando, num pensamento mesquinho e destrutivo, nos consideramos muito mais dignos do que aquele que possui o que não temos".

A consultora do IDORT/SP explica que a inveja nasce da auto-rejeição, diminuindo a auto-estima e minando o crescimento pessoal. "Somos as grandes vítimas da inveja que nutrimos do outro. Nos tornamos a causa e a conseqüência de nossas dores e prazeres".

Aparecida diz que alguns sinais denunciam que a inveja se tornou destrutiva:
■Estar sempre "reparando", atento e vigilante ao que o outro faz, compra, consegue obter na vida;
■Ter o hábito da crítica destrutiva;
■Ser maledicente;
■Estar sempre se comparando com os outros;
■Demonstrar pesar com o sofrimento do outro, mas no fundo achar "que ele mereceu";
Segundo ela, a inveja é um vício e, como tal, deve ser combatido - não reprimido. "Combater significa aprimorar as virtudes (auto-estima, compreensão, tolerância, humildade), a partir do auconhecimento e da autoperceção".

Reconheça que sente inveja
É importante reconhecer o sentimento, no lugar de ignorá-lo. Segundo Marcia, é muito difícil alguém se assumir como invejoso. "A sociedade repugna esse sentimento, considerando-o fútil, infantil e inadequado. Isto é suficiente para que ele seja camuflado ganhando aparências e roupagens do que é socialmente aceito", alerta.

A questão é que todo sentimento negativo pode acarretar resultados desastrosos, tanto para quem sente quanto para quem é o alvo. "Se eu não me conheço, não tenho como medir o impacto do meu comportamento no outro, no ambiente e nos resultados da equipe e empresa", revela a diretora da Leme Consultoria.

A inveja no ambiente corporativo impede que as pessoas enxerguem seus próprios talentos e aspirações, porque elas perdem muito tempo se comparando com o próximo e tentando imitar o modelo do profissional bem-sucedido. Isso trava o crescimento profissional, segundo Aparecida. É bom se inspirar, mas nunca copiar.

"É natural e saudável a competição no ambiente de trabalho. Todos queremos ser e fazer melhor, obter reconhecimento, inclusive financeiro, mas ela se torna negativa quando desperta rancor, maledicência, boicote e destrói, no lugar de construir. Cabe a você estar atento para não se deixar envolver neste perigoso jogo", diz Aparecida, que avisa: devemos buscar em nós mesmos o que nos faz feliz. "Cada um, em sua individualidade, possui habilidades, virtudes, limitações, vícios e, principalmente, a possibilidade de ser quem quiser".

O papel da empresa
Marcia conta que não enxerga a inveja negativa em ambientes em que a transparência, a franqueza e a clareza se fazem presentes. "Em lugares nos quais os valores empresariais são traduzidos em comportamentos observáveis, elogiados publicamente e punidos quando negligenciados. Até porque não haverá espaço para ela".

Entretanto, empresas que medem o desempenho humano tendo o resultado como foco único podem desenvolver um ambiente fortemente competitivo, no qual o individual sobressai o coletivo. Essas organizações ainda não perceberam que, hoje, não existem vitórias solitárias. "Para chegar lá, alguém inegavelmente contribuiu", diz a diretora de educação corporativa da Leme Consultoria.

"Cabe às organizações, representadas por suas lideranças, conduzir as equipe de forma a estimular o crescimento, a corrida saudável pelo melhor, e não estimular um clima de competição destrutiva que acabará por comprometer os próprios resultados esperados pela organização. Isso sem falar do mal que faz à saúde organizacional", diz Aparecida.

Luta contra a inveja
"Se o ambiente for de transparência, as pessoas têm liberdade para expressar as suas opiniões e percepções", explica Marcia, que defende que os líderes devem criar espaços para as pessoas esboçarem as suas percepções. "Toda observação humana tem o seu viés de subjetividade, mas esta pode ser reduzida, se houver homogeneidade nas percepções dos que integram uma equipe".

A diretora aconselha ao líder deixar claro que comportamentos que denotam inveja são desnecessários, que, na sua empresa, toda pessoa é entendida, reconhecida e recompensada como potencial.

"Faça as pessoas assumirem as rédeas da sua própria vida. Tire-as da condição de vítimas. Agora, se as pessoas não são ainda percebidas como o ativo mais importante, se você acredita que a competição interna é saudável, pois tira as pessoas da zona de conforto e as coloca em estado de alerta, assuma as suas responsabilidades sobre o ambiente que está criando".

sábado, 18 de dezembro de 2010

Utilidade pública (Urgentíssimo)

Não abra nenhuma mensagem e/ou arquivo que fale do "Lula" com o nome

" BRASILEIRO IDIOTA" !

Independente de quem a enviou.·
é um vírus que 'abre' uma tocha olímpica que 'queima' todo o Disco
rígido do computador.
Este vírus virá de uma pessoa conhecida
que tem seu nome em sua Lista
de endereços, por isso você deve enviar esta mensagem a
todos Os seus contactos.·
É preferível receber 25 vezes esta
mensagem, do que receber o vírus e abrí-lo..·
Se receber a
mensagem chamada 'BRASILEIRO IDIOTA não a abra e apague do seu
computador imediatamente!·
É o pior vírus Anunciado pela CNN e
classificado pela Microsoft Como o mais destrutivo que já
existiu .
Ele foi
descoberto ontem à tarde pela McKafee e não existe Anti-vírus
para ele.·
O vírus destrói o Sector Zero do Disco Rígido,
onde as informaões Vitais de seu funcionamento são guardadas.·
ENVIE ESTA MENSAGEM A TODOS QUE VOCÊ
CONHECE

Medite:

O ódio dos fracos não é tão perigoso como a sua amizade.
Luc de Clapiers Vauvenargues
O obséquio produz amigos; a verdade, ódio.
Terêncio
Há homens cujo ódio nos glorifica.
Denis Diderot

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Minha resposta.

Há quinze dias atrás, recebo mais um recado da Senhora Rejane Ferreira, através de uma amiga em comum, acusando-me de ladrão. Quase morro de rir. Fui até consultar algum processo no TJ, TRE, nada encontrei, pois poderia existir algum produto de infâmia, como esta que ela anda divulgando sobre mim. Nunca pratiquei nada ilícito em minha vida. A quem eu tiver causado algum dano, pode vir que pagarei dobrado.
Esta Senhora poderia me respeitar como eu a respeito. Jamais falei mal dela e nem de seus familiares, não sou mau caráter, disso pode ter certeza. Eles por terem sido sórdidos comigo durante a campanha de 2002, para Deputado Estadual, em que apoiávamos o Senhor Tarcísio Ribeiro, pensam que tudo que está acontecendo de denúncias sobre eles, acham que estou no meio. Pelo contrário, respeito às pessoas. Agora sempre que sou agredido tento mostrar as verdades, como a que segue. Não me escondo por trás de biombos para atacar, meu jogo é aberto. Nasci honesto, honesto morrerei, é questão de berço.
OBS.: Remeti, pela mesma portadora, um documento que desdiz sua ofensa.
O que encontrei nos órgãos que procurei foi um processo dela e não meu. Também encontrei um processo do esposo dela, ação pública e não meu. Por enquanto divulgo o dela.
Veja o que diz a Lei Ficha Limpa
Os que forem condenados em primeira ou única instância ou tiverem contra si denúncia recebida por órgão judicial colegiado pela prática de crime descrito nos incisos XLII ou XLIII do art. 5º. Da Constituição Federal ou por crimes contra a economia popular, a fé pública, os costumes, a administração pública, o patrimônio público, o meio ambiente, a saúde pública, o mercado financeiro, pelo tráfico de entorpecentes e drogas afins, por crimes dolosos contra a vida, crimes de abuso de autoridade, por crimes eleitorais, por crime de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, pela exploração sexual de crianças e adolescentes e utilização de mão-de-obra em condições análogas à de escravo, por crime a que a lei comine pena não inferior a 10 (dez) anos, ou por houverem sido condenados em qualquer instância por ato de improbidade administrativa, desde a condenação ou o recebimento da denúncia, conforme o caso, até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena;
Detentores de cargo na administração pública direta, indireta ou fundacional, que beneficiarem a si ou a terceiros, pelo abuso do poder econômico ou político apurado em processo, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes”

Agora veja como é sua impraticabilidade:

PROCESSO: Nº 1146 - INQUÉRITO UF: RN
1ª ZONA ELEITORAL
Nº ÚNICO: 1248627.2009.620.0000
MUNIICÍPIO: NATAL - RN
N.° Origem: 344/04
PROTOCOLO: 167392008 - 03/06/2008 10:27
INDICIADO: REJANE DE OLIVEIRA FERREIRA
JUIZ(A): EUSTÁQUIO JOSÉ FREIRE DE FARIAS
ASSUNTO: APURAR POSSÍVEL PRATICA DE CRIME PREVISTO NO ART. 299 DO CÓDIGO ELEITORAL
LOCALIZAÇÃO: 01ª ZE-01ª ZONA ELEITORAL
FASE ATUAL: 08/06/2010 11:15-Conclusos ao(à) juiz(a)

Tempo de lentidão.
Processo que trata de um dos maiores crimes contra o INSS do Rio Grande do Norte, tendo seu quartel General à Rua Apodí, Natal-rn.
Note que faz dois anos, seis meses e 13 dias da entrada do processo e até agora nada. Quando resolverem julgar, aí vêm os (advogados) conhecedores muito bem da área. As faltas das testemunhas, recursos... Mais lerdeza virá por certo, como prova, temos em curso.
Nosso Juiz tem o dever moral de explicar a pachorra deste processo. Tem que mostrar ao contribuinte o porquê do processo, da Ficha Suja, não ter funcionado primeiro para as eleições do ano de 2008, ano da entrada do processo, haja vista, orientação neste sentido de se dá prioridade aos relacionados com os mesmos.
O processo acima citado é um dos mais graves contra o nosso INSS, tendo seu epicentro no endereço acima citado. Lá, as coisas andam a todo vapor; no TRE-RN, não.
Um enorme cadastro de segurados transformados em cabos eleitorais foi encontrado pela Polícia Federal na residência da indiciada, e até agora nada. O que mais intriga é que, talvez, a direção do INSS não fez, até agora, nenhum sindicância para apurar o abominável procedimento desta servidora, digo talvez, pois se fizesse, ela não continuaria dando as cartas. Diferentemente do Estado do Rio de Janeiro, onde uma gerente do INSS, só porque pegou uma carona no carro do órgão para ir almoçar, foi demitida automaticamente.
Mão Protetora.
É sabido nos quatro cantos do mundo, dentro e fora do INSS, que o Deputado Henrique Eduardo Alves é o padrinho da candidata, no caso a indiciada. É ele que dá força internamente dentro do INSS, todos a temem, inclusive os gerentes, um já pulou fora, falam que foi força política. A maior prova do envolvimento do Deputado Henrique Alves, nas falcatruas eleitorais do INSS, é do mesmo, além do apoio explícito que dá à servidora/candidata do INSS, a homenageia com cargos importantes para seus filhos: um na direção da FUNASA, outro no gabinete do filho do Senador Garibaldi Alves, o Deputado Estadual Valter Alves.
Durante as campanhas eleitorais, a candidata/servidora do INSS é vista constantemente no comitê eleitoral do PMDB, trabalhando para os candidatos do Deputado Henrique Alves. Tudo através de licença médica do órgão. Aliás, nisto já tem bastante experiência por facilitar para os eleitores dela.
Outra prova, segundo relatos dos envolvidos no Inquérito Policial, é que para esquema funcionar, o Deputado Henrique Alves auxilia a seus assessores, espécie de despachantes, com salários, salvo engano, de R$ 1.00,00 (um mil reais por mês).
Não é a toa que o nosso ilustre Senador Garibaldi Alves aceitou ser Ministro da Previdência Social. Ele sabe mais do que ninguém, que aquilo é uma máquina de fazer votos, e voto é o que interessa. Estas palavras, inclusive, foram ouvidas (certa vez) dentro do comitê do PMDB, quando tocaram nas falcatruas dentro do INSS.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Convivendo com as ofensas.





Quem na vida não se sentiu ofendido? Eu mesmo passei situações que, se não fosse meu autocontrole, não sei o que seria de mim e nem de quem levianamente, por inveja, ou querendo mostrar serviços em cima do trabalho alheio, causou-me grande mal.
Nunca me esqueci de uma matéria que li, numa revista, sobre epidemiologia e saúde pública, onde se narrava um estudo em que pessoas que se sentiam injustiçadas possuíam maior probabilidade de ter, devido a emoções negativas, mudanças nas reações bioquímicas no organismo. Os injustiçados, de alguma maneira, tinham mais chances de sofrer um ataque cardíaco ou angina.
A pior das ofensas é aquela produzida pela calúnia. Esta história de dizer que ninguém leva desaforo pra casa é mentira. Eu levei muitas vezes. Tive de ser educado em várias ocasiões para não perder a classe. É o que se chama ‘engolir o sapo’. Recordo, meses atrás, de uma senhora, cabelo em desalinhos, olhos esbugalhados, aos gritos, gritava-me como uma possessa, num órgão público, na casa do povo. Além de demonstrar que falava por outra pessoa, que trazia tudo decorado, na ponta da língua, fazia questão de mostrar seu autoritarismo aos presentes. Nada respondendo, retirei-me da sala, pedindo até licença, dizendo que ia ao banheiro e pulei fora.
Quando o desafeto é uma incompetente como no caso desta senhora, a resposta tinha que ser o silêncio. Quando você discute com um leigo, fica difícil saber quem é mais imbecil dos dois. Vá trocar coices com um jumento, e depois me diga o resultado.
O período de mais ofensas na minha vida foi o ano de 2002. Assessorava um deputado, candidato a reeleição, quando o mesmo contrata um casal para fazer parte de sua equipe. Casal que trazia, onde passou, história de inimizades, calúnias, confusão, todo tipo de baixaria, sem falar de alguns processos na justiça federal. Tirou-me a paz. Era tiroteio pra todo lado. Não agüentando mais, falei ao deputado que não suportava o clima e que ia pular fora. Ele assim me respondeu: “Agora que o Titanic começa afundar?” Aquilo me doeu. Tive de conviver até o final, amargando não só a não reeleição do deputado, como também, minha derrota, acabava de deixar de ser diretor da Assembléia Legislativa. Dias mais tarde, encontro-me com o asqueroso casal que, na maior gargalhada, perguntava pelo deputado: “Ele gostou do resultado”? E escarnecendo, desfazia do homem que tanto ajudou, não só eles, mas muita gente.
Tudo isso ajudou–me conviver com as ofensas. Criei, em mim, uma espécie de antivírus, no instante em que ela chega, um sistema de alarme é acionado, avisando que mais um mau caráter tenta denegrir sessenta anos de honestidade, de bons amigos, de honradez. Assim me blindo, dando folga a minhas coronárias. Meu medo é se um dia o alarme falhar e tiver que agir por outros meios.

Lição de vida.

“Se alguém te enganar uma vez, a culpa é dele; se alguém te enganar duas vezes, a culpa é dos dois; se te enganar três vezes, és o único culpado.” (provérbio alemão)

Veja essa:

A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo.
Fernando Pessoa

Medite:

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Augusto Cury

sábado, 11 de dezembro de 2010

Beatificação a vista.


O papa Bento 16, segundo a folha de são Paulo, acaba de concluir o processo de beatificação de Irmã Dulce.
Dilma Rousseff, durante o período eleitoral, segundo seus marqueteiros, foi comparada a ela, ou seja também uma santa.
O papa Bento 16 recebeu a história de vida de Irmã Dulce. Analisou, submetou a quem de direito e sua beatificação sairá no próximo semestre.
A beatificação da religiosa foi reconhecida por um milagre da mesma ter feito a uma mulher sergipana desenganada pelos médicos, sobreviver e ser feliz para o resto da vida.
Falta, tão somente, a equipe de campanha mandar a história de Dilma Rousseff, para ser analisada também, talvez, quem sabe, não saia uma beatificação. Eles contando o milagre da mesma ter feito Erenice Guerra, sua mais importante assessora (Casa Civil), milionária do dia pra noite, a beatificação saia mais rápido.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Garibaldi Alves e a Previdência.


O primeiro abacaxi a ser descascado pelo futuro Ministro da Previdência, Senador Garibaldi Alves, é aqui mesmo no estado do RN. Trata-se de um verdadeiro escândalo, onde seu primo Henrique Eduardo Alves é citado por um dos envolvidos como protagonista do uso eleitoral dentro do INSS local. Para os incrédulos é só ver processos na primeira zona eleitoral números 1248627.2009.620.0000 e 285281.2010.620.0001.

Assunto: Artigos 299 e 350 do código eleitoral. Ambos provenientes de inquéritos feitos pela Polícia Federal.

Previdência Social.


Se a Presidenta eleita, Dilma Rousseff tivesse lido 30% dos jornais locais da época em que Garibaldi foi governador do Rio Grande do Norte, certamente, teria declinado de sua escolha.

Comentário ouvido no Senadinho do Miduei, ontem a tarde.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ginásio São Luís (Tadeu Arruda Câmara)



Ginásio São Luís

Descia suavemente no meu carro pela Rua José de Alencar quando, de repente, já próximo à Avenida Deodoro, ao meu lado direito, vejo um prédio em ruínas, uma tapera gigante que me chamou atenção. Não acreditando no que via, minha memória começou a ajudar na difícil e dolorosa tarefa da recordação. Aquele prédio que ora se deteriorava, aos poucos cada pedacinho de sua antiga construção se despregando dele, como se o tempo em câmera lenta, tentasse esconder de mim sua decomposição era o meu velho e querido Ginásio São Luis, também conhecido como colégio de padre Eymar.
Parecendo vê-lo pela primeira vez, contemplo-o admirado. Sigo em sua direção, mas um muro o cerca, sinalizando que a entrada é proibida, (talvez esteja em mãos de especuladores imobiliários). Fico olhando cada pedacinho de sua fachada, sua cor, suas janelas... Que cor seria no meu tempo de estudante? Minhas recordações seguiam mais longe. Comecei a lembrar o dia que meu pai, reunindo seus sete filhos, estacionou seu jipe, mesmo ali no local do meu carro, dando ordem para que descêssemos e guiou-nos para dentro daquela casa, apresentando-nos ao seu diretor: Monsenhor Eymar L’Erestre Monteiro, conhecido por Padre Eymar.
Eu era um adolescente, catorze anos, terminara o curso primário em outra escola. Ali eu e meus irmãos cursaríamos o ginásio. Hoje, quarenta e seis anos nos separam. Meu Deus, como a saudade machuca!
Nesse momento, porém, o muro não separava mais nada. Minhas recordações criaram asas, mergulhando de prédio adentro. Vasculhei cada compartimento, salas, corredores, quadra de esportes, até mesmo um viveiro de pássaros, o xodó da meninada, parecia gorjear em meus ouvidos.
As imagens de todos os meus colegas vieram rápidas. Os alunos, cadernetas na mão esperando o carimbo de presença, via inspetor, seguiam rumo ao pátio, fazendo fila para cantar o Hino Nacional.
Lembranças dos desfiles de Sete de Setembro. Mons. Eymar, todo orgulhoso, acompanhava-nos, seguindo o toar dos tambores aguçando nosso amor à pátria.
E os jogos estudantis. Estes, sim, mexiam com todos nós, principalmente quando éramos dispensados das aulas, rumo ao palácio dos esportes. Lá, meu primeiro flerte, minha primeira namorada.
Desta época, sinto saudades, até das vezes que fiquei de castigo. Fico imaginando como os outros ex-alunos, se ali estivessem, sofreriam a dor que estou sofrendo. Se eles entenderiam a voz do tempo sussurrando que não somos eternos. Que como aquele prédio, nós um dia, também, seremos tapera.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Simpatia para proteger de seus inimigos:

1 cebola de tamanho grande
1 pedaço de papel branco sem linhas
1 lápis
1 faca de cozinha fina e pontuda – virgem
1 pedaço de papel alumínio
Faça uma oração pedindo compreensão e perdão entre você e a pessoa que estiver atrapalhando a sua vida.
Peça ao seu anjo da guarda que revele a você os motivos dessa inimizade.
Depois, escreva num papel pequeno, completamente branco, com um lápis, o nome da pessoa.
Repita três vezes: com a força do perdão e do amor eu agora neutralizo a energia negativa que você tem me enviado.
Enrole o papel. Com cuidado abra um furo na parte superior da cebola. Enfie o papel no fundo. Cubra a cebola com papel de alumínio. Coloque no freezer até a próxima entrada da lua minguante.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

domingo, 5 de dezembro de 2010

Boi de carro.

Alô, alô dr. Marcelo Leite.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Terrorismo.


Uma coisa serve como exemplo o quanto é horrível o terrorismo. Hoje esta turma que está no governo vê como dói a anarquia desses marginais enfronhados nos morros da cidade do Rio de Janeiro. Será que muitos se lembram que fizeram pior quando os militares combatiam os comunistas durante a revolução de 64? Sabemos que os motivos são bem diferentes, mas terrorismo é terrorismo em qualquer canto do mundo. Quantas vidas de inocentes estão sendo tiradas em nome da copa? Agora, prezado internauta, pense aí na época da guerra fria, o comunismo querendo deixar o resto do mundo como se fosse a Cuba de hoje. Eles que, hoje, posam de santinhos e patriotas, antigamente enfurecidos sequestraram, mataram e roubaram travestidos de contra-revolucionários. A diferença é que os de hoje, negociam drogas e os ontem, queriam "grana"e poder. É só ver os "mensaleiros e aloprados", marca registrada do governo do PT.

Coisas de aloprados.

Deu na coluna de Cláudio Humberto:
O governo negocia a compra de um Boeing 777 e não um Airbus 330, para uso da futura presidenta Dilma Rousseff. Fonte do Comando da Aeronáutica confirmou que as negociações estão em curso. O modelo capaz de poupar o presidente Lula da humilhação do reabastecimento, o Boeing 777-200LR, pode voar 17,446 km em 18 horas e custa até US$ 250 milhões (R$ 422 milhões), dependendo da decoração interna. A decoração do avião de Lula custou US$ 15 milhões à Aeronáutica.
Nosso comentário.
Quando o PT era oposição fazia o maior barulho porque o ex-presidente Fernando
Henrique Cardoso fazia uso de um chamado sucatão. Alegavam despesa. É a velha história: faça o que eu digo, mas não faça eu que eu faço. O gorverno Dilma já deu mostras como vai ser o desperdício.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Saudade.

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

Pablo Neruda

Lembrando Chaplim.

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

Charles Chaplin

Alô, Alô Cidade Jardim.

Compositores: Kleiton sodré e Luciano
Musica:Samba do mensalão

Letra

Ó mensaleiro, onde está o meu dinheiro
O meu dinheiro ta na meia do mensaleiro

Trabalhei o ano inteiro, pra juntar algum dinheiro
Daí veio a turma dos mensaleiros
Me senti muito enganado
Pois em Brasília, deputado
Contam dinheiro pra todo lado
Desse jeito eu nunca mais voto em você
Desse jeito eu nunca mais voto em você

É dinheiro na cueca, no sapato, no paletó
Na bolsa com alça vocês não tem dó
E cada vez mais o povo na pior
Dinheiro na cueca, no sapato, no paletó
Na bolsa com alça vocês não tem dó
E cada vez mais o povo na pior

Ó mensaleiro, onde está o meu dinheiro
O meu dinheiro ta na meia do mensaleiro

Mas teu bolso ta cheio garanto parceiro
Você não dá mole com tanto dinheiro
E eu que sou pobre
To enchendo o cofre do governo
É malandragem como é que eles agem
Com a cara de pau , não me leve a mal
E ainda por cima, tem a oração da propina.

Pegadinha do Sílvio Santos:

O homem bomba e a frase do ano.


Um dos principais envolvidos na Operação Hígia, Senhor Anderson Miguel que delatou toda tramóia do esquema de corrupção na SESAP, cunhou a seguinte frase: "Se eu abri a boca, o Estado fecha".

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Mensagem>

São os sinceros votos dos que fazem os Senadinhos do Natal Shopping e do Miduei.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Lembrando Vinicius:

Poema de Natal
Vinicius de Moraes

Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos —
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai —
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte —
De repente nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Iraque Tupiniquim. (Tadeu Arruda Câmara)


Quer dizer que o entibiamento administrativo do governo do Estado do Rio de Janeiro foi apenas falta de interesse das autoridades. Foi só pensar na copa de 2014, que as autoridades pensando na vergonha de mostrar ao mundo nossa podridão social foram logo entrando nas ruas e becos das favelas, até agora impenetráveis e blindadas por outro poder: o do tráfico das drogas. Quantas vidas ceifadas e nada de providências, dando até para desconfiar que forças misteriosas do próprio governo viviam num conluio que até agora dava para tolerar, mas diante da aproximação da copa, o véu da vergonha caiu e a mão que protegia está sendo obrigada a castigar.

O que mais irritou as autoridades não foi o tráfico das drogas, isto já vem há muito tempo e elas escondem debaixo do tapete. O que irritou mesmo foi a ousadia dos traficantes autorizarem os incêndios dos automóveis nas vias publicas, criando uma visibilidade negativa aos olhos do mundo. O clarão dos carros em chamas começou a arder nas consciências, não deixando ir para debaixo do tapete. Já pensou um acontecimento desses em 2014, em plena copa do mundo? É aquela história do sujeito ter doenças graves, mas silenciosas, como: pressão alta, diabetes. Como não dói, ele nem liga, mas uma inofensiva dor de dente... o grito é grande.

A mídia é grande sobre o assunto. As emissoras de televisão mostram alguns ‘peixes miúdos’ sendo presos, apresentados como troféus. Temos a impressão até de estarmos no Iraque. Cheguei a ouvir de um Coronel: “Ganhamos a luta! Conquistamos o complexo do Alemão!”. Tudo na maior pose. Ora Coronel (com meu maior respeito), para ganhar esta briga é preciso ir ao núcleo causador deste flagelo chamado tráfico de drogas. E ele não está nos morros, e sim, nos grandes exportadores internacionais onde seu poder de força é muito pífio para alcançá-lo. Aí só se encontram, segundo a canção chão de estrelas, “Roupas comuns dependuradas/Na corda qual bandeiras agitadas/Parecendo um estranho festival”. Bandidos, o senhor encontrou. Bandido tem em todo segmento, na igreja, na política, até dentro do seu quartel, é mentira? Agora dizer que o epicentro do problema está nos barracões dos morros, é uma ofensa a inteligência dos brasileiros. Também vi uma repórter chegar ao alto do morro, e no maior entusiasmo, mostrar uma casa com piscina e televisão, apresentando algum luxo, produto certamente oriundo do tráfico das drogas. Dinheiro molhado das lágrimas de pais de família que perderam seus filhos para o cruel mundo das drogas. Fiquei imaginando como seria bom, também, que ela mostrasse as mansões dos “ mensaleiros” que desviaram o dinheiro público que serviria para combater o amaldiçoado mundo das drogas.

domingo, 28 de novembro de 2010

Medite:

"O falso amigo e a sombra só nos acompanham quando o sol brilha."
Benjamim Franklin

sábado, 27 de novembro de 2010

Medite:

"Às vezes é melhor ficar quieto e deixar que pensem que você é um idiota, do que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida ."

Tipos de orgasmos:

E aí, quais os tipos de orgasmos que você ou a sua namorada costuma ter?? Hein??

1 -Asmática: Uhh… Uhhh….uhhh
2 -Geográfica: Aqui, aqui, aqui, aqui….
3 -Matemática: Mais, mais, mais, mais…
4 -Religiosa: Ai meu Deus , ai meu Deus…
5 -Suicida: Eu vou morrer , eu vou morrer…
6 -Homicida: Se você parar agora, eu te maaaaaatoooo!!!!
7 -Sorvete: Ai Kibon, ai Kibon, ai Kibon….
8 -Zootecnista: Vem, meu macho!!! Vem, meu Macho!!!
9 -Torcedora: Vai, vai, vai…
10 -Professora de Inglês: Ohhh !!! YES !!!Ohhh…My…God….!!!
11 -Margarina: Que Delícia, que delícia…
12 -Negativa: Não…. Não…..Não…..
13 -Positiva: Sim ..Sim… Sim…
14 -Pornográfica: Puta que o Pariu….vai filho da puta….
15 -Serpente Indiana: Ssssssssss………. Ssssssssss…
16 -Professora: Sim… isso…por aí… exato… isso…
17 -Sensitiva: Tô sentindo… tô sentindo…
18 -Desinformada: O que é isso ?… O que é isso?…
19 -Degustadora: Ai gostoso… gostoso… gostoso….
20 -Cozinheira: Mexe… Mexe… Mexe…
21 -Casada: Olha só, a empregada não limpou o teto!

Fique sabendo.

Curiosidades científicas:
Se você ficar gritando por 8 anos, 7 meses e cinco dias, terá produzido energia sonora suficiente para aquecer uma xícara de café.
(o parece valer a pena.)
Se você peidar constantemente durante 6 anos e 9 meses, terá produzido gás suficiente para criar a energia de uma bomba atômica..
(Agora sim!)
O coração humano produz pressão suficiente para jorrar o sangue para fora do corpo a uma distância de 10 metros .
(Uau!)
O orgasmo de um porco dura 30 minutos.
(Porque a natureza foi tão generosa logo com o porco?)
Uma barata pode sobreviver 9 dias sem sua cabeça até morrer de fome.
(Ainda não consegui esquecer o porco)

Fonte: internet

Acabe com seu egoismo:

Sozinho, um homem não é nada… Nem corno !

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Luar em Muriú (Tadeu Arruda Câmara)


Hoje quando os últimos raios do sol se rendem, em 'dégradé', ao crepúsculo, dando adeus ao azul do dia, mergulhando no escuro da noite, vêm-me os últimos pensamentos do dia, fazendo-me refletir, a todo o instante, sobre a vida. Penso nos caminhos traçados, que o destino muitas vezes nos presenteia. Não sei por que razão os ensinamentos de meu pai vêm com força abrir meus olhos. Eles vêm como um carão: “Eu lhe avisei!” Pensar em meu pai é mesmo que repassar na memória os valores éticos que a dura educação dada por ele nunca se desatrele dos trilhos morais que sempre levei a vida.
Chegando aos sessenta anos, começam as indagações: como está correndo rápida a vida! Os cabelos brancos estão chegando como se a neve do tempo dissesse que o inverno da vida não tarda chegar. Aqui da varanda da casa que escolhi para passar a velhice, na minha querida praia de Muriú, fitando o horizonte, escuto a voz do vizinho dizendo que a noite é de lua cheia. Quantas e quantas luas cheias eu vi na vida, mas nenhuma foi tão presente como a desta noite. Realmente, ela apareceu mais dourada do que de costume. Deslizando diante de meus olhos, trazendo lembranças dos tempos de menino, mostrando que o homem chegou até ela, mas nada pode fazer, sua exploração continua restrita aos poetas e apaixonados. Não sei por que, nesta noite, vejo a lua como se estivesse vendo pela primeira vez. Tudo nela é diferente. Deus parece que quis falar comigo. Comecei a sentir a força criadora dando alento a um ateu que, em instantes, começava a acreditar num Deus Onipotente, Onisciente e, acima de tudo, justo. Um Deus que dizia pra mim que tudo na vida se sente e muito pouco se explica. Foi a partir daí, que entendi o quanto o homem é insignificante perante o universo. Realmente, um grão de areia.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lição de sabedoria:

“Aquele que conhece a arte de viver consigo próprio ignora o aborrecimento.”
Erasmo de Rotterdam

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Senadinho prestigia Causos 2010.





Nosso amigo e cantor/músico, Reinaldo, foi bastante aplaudido com músicas dos anos sessenta.





Valério Mesquita dá demonstração de carisma, lotando o Palácio da Cultura de amigos e admiradores. Um deles é Mário Bulhões de .







Nosso presidente do Senadinho do Natal Shopping, Dr. Meroveu Pacheco Dantas, prestigiando o lançamento do Causos 2010, do escritor Valério Mesquita.
Na foto ladeado pelos amigos, Luciano, Tadeu Arruda e Afrânio Amorim.